Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Boneca de Cristal

A Boneca de Cristal

Qua | 05.04.17

Uma carta aberta

 

 

Querida menina de bikini azul,

Sou a mulher da toalha ao lado. A que veio com as meninas.

Antes de mais nada quero dizer-te que estou a divertir-me muito perto de ti e dos teus amigos, neste bocadinho de tempo em que os nossos espaços se tocam as tuas risadas, a tua conversa e a musica do teu grupo me invadem o ar.

Fiquei meio atordoada ao perceber que não sei em que momento da minha vida deixei de estar ai para estar aqui, deixei de ser a que vai com os amigos para ser a que vai com as crianças.

Mas não te escrevo por nada disso. Escrevo para te dizer que prestei atenção em ti. Percebi-te, e não pude evitar de te ver.

Vi que foste a ultima a ficar só em bikini. Vi que te puseste atrás de todo o grupo, discretamente, a tirar a camisola quando acreditavas que ninguém estava a olhar. Mas eu estava. Nao estava a olhar para ti, mas vi-te.

Vi que te sentas-te na toalha numa postura cuidadosa, a tapar o ventre com os braços, vi que colocas-te o cabelo atrás da orelha inclinando a cabeça para alcança-la, talvez para não tirar os braços da tua posição casual.

Vi que te levantas-te para ir ao mar e engolis-te em seco, nervosa por teres de esperar assim, em pé, exposta, pela tua amiga, e usar mais uma vez os teus braços para encobrir as estrias, a flacidez, a celulite.

Vi-te agoniada por não conseguires tapar tudo ao mesmo tempo enquanto te ias afastando do grupo tão discretamente como tinhas feito antes.

Nao sei se tinha algo a ver, na tua insatisfação contigo mesma, o fato da amiga por quem esperavas ter soltado os cabelos sobre as costas e só faltava mesmo ter assas para ser a Vitoria Secret. E enquanto isso tu ali, olhavas para o chão, procurando um esconderijo em ti, gostava de te dizer tantas coisas.

Talvez porque eu, já estive ai, na tua toalha, na tua e na da tua amiga. Fui tu e fui ela, e agora não sou nenhuma das duas - ou talvez ainda seja ambas- assim, se pudesse voltar atrás, escolheria simplesmente curtir a vida em vez de me preocupar com isso.

Tens um sorriso lindo, eu adoraria dizer-te que gostaria que olhasses para ti com os olhos de uma mulher de trinta anos porque talvez percebesses  o muito que mereces ser amada, inclusive por ti mesma.

Gostaria de te poder dizer que a pessoa que um dia te amar de verdade não amara a pessoa que tu és apesar do teu corpo e sim adorara o teu corpo, cada curva, cada buraquinho, cada linha, cada pinta. Adorara o mapa, único e precioso, que se desenha no teu corpo, e se não o fizer então não merece o teu amor. Gostaria de te dizer que és perfeita do jeito que és, sublime na tua imperfeição..

12 comentários

Comentar post